Indiferença


Procuro não pensar nessa indiferença que os meus dias andam adotando… Uma indiferença que só cresce diante das aparentes “desilusões”… Na verdade não são desilusões, mas são pensamentos… Pensamentos que percorrem os meus levantamentos racionais Ao mesmo tempo que quero sentir, prefiro fugir É mais fácil! Isso já não importa hoje, nada mais importa hoje A minha individualidade cresce, cresce e vem tomando proporções consideráveis para um sentimento. Não quero me envolver com sentimentos “bonitinhos”, estou um pouco cansada disso. Quero me sentir vazia… Apenas estando vazio não sofremos! Não que nunca mais queira sentir amor de novo, Mas por hora prefiro conservar esta inércia. Não posso negar que ás vezes você me traz alegrias, outrora tristezas Ás vezes solidão… Quase sempre SOLIDÃO! Isso sim me irrita profundamente Essa solidão que você plantou dentro de mim. Sem saber, sem querer E como já dizia Chico Buarque na canção FILOSOFIA: “Mas a filosofia Hoje me auxilia A viver indiferente assim. Nesta prontidão sem fim Vou fingindo que sou rico Para ninguém zombar de mim.” E por aí vai… Giovanna Sapienza

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: